CDHU terá mais 7,8 mil unidades abastecidas por energia solar

CDHU terá mais 7,8 mil unidades abastecidas por energia solar
Casas de conjunto da CDHU com energia gerada por placas fotovoltaicas: novo padrãoFoto: Divulgação

A CDHU (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano) do estado de São Paulo avança na entrega de conjuntos inteiros abastecidos por energia fotovoltaica. A iniciativa contribui para a redução da conta de luz dos moradores dessas unidades.

Em 2020, segundo a companhia, foram entregues 1.172 unidades populares com esse modelo nosmunicípios de Águas de Santa Bárbara, Tarumã, Dois Córregos, BragançaPaulista, São Manuel, Pratânia, Areiópolis, Ibaté e Botucatu. Estão previstos outros 92 empreendimentos, que correspondem a 7.886 unidades habitacionais, já em construção.

“Esse é mais um recurso tecnológico que permite economia para as famílias que necessitam de apoio. O sistema fotovoltaico se torna aindamais importante diante do atual momento de crise (causada pela pandemia da Covid-19)”, explica o secretário de Estado da Habitação, Flavio Amary.

Estudos da CDHU revelaram o consumo médio de140 kWh por mês entre moradores das unidades populares. As placas fotovoltaicas instaladas nesses conjuntos têm capacidade de gerar, em média,80kWh, por mês.

A economia é potencializada com lâmpadas LED, instaladas antes daentrega das moradias e que proporcionam uma diminuição de 10kWh no consumo.Dessa forma, chega-se a um consumo médio de 50 kWh por mês, dentro da faixa de cobrança mínima de tarifa de energia.

Levando-se em consideração a tarifa média cobrada pela CPFL, concessionária que atende a maioria dos empreendimentos da CDHU, umaconta de 140 kWh por mês, que corresponde a R$ 92,01, cai para R$ 27,47se a média de 50 kWh por mês for atingida, segundo projeta a companhia. Ou seja, a economia chega a até 70%.

Estrutura

O gerador instalado nas casas da CDHU é composto por duas placasfotovoltaicas, homologadas pelo Inmetro, com tecnologia de silício policristalino, uma das mais recentes do mercado. O medidor bidirecional, instalado pela concessionária, mede a energia injetada na rede e o consumo geral da residência.

O excedente é transferido para a rede de fornecimento da distribuidora, sendo abatido esse valor da conta de energia da casa automaticamente. Ou seja, o sistema não depende do usuário para ser bemaproveitado.

#EnergiaSolar #Fotovoltaico #Sustentabilidade #CDHU #ContaDeLuz #WeBrazilEnergy

Whatsapp We Brazil Energy Whatsapp We Brazil Energy